Realizando a prova beta 70-765 SQL Server

Data: 12/10/2016

Próximas Turmas

Não há turmas agendadas





A Prova

A prova 765, Provisioning SQL Databases, é a 2a prova no caminho da certificação MCSA Administration e é também a prova necessária para o upgrade da certificação MCSA 2014. Essa prova é muito focada em SQL Server em nuvem. É interessante observar que o MCSA em administração passa a exigir conhecimentos avançados em nuvem. Veja mais sobre as certificações do SQL Server 2016

A estrutura da prova

A prova tem 63 questões. As observações que fiz sobre as seções na prova 70-762 também valem para essa. A prova começa com uma seção de 10 questões na qual não é possível fazer back (e não informa quantas questões tem, até que passe das 10 e note o back de volta).

A grande maioria das questões é sobre o uso de SQL Server na nuvem, quer seja SQL Databases ou SQL Server em máquinas virtuais. Algumas questões sobre migração para a nuvem e muito poucas questões sobre ambiente on-premisse.

Mesmo após a seção inicial de 10 questões, surgem áreas com cenários expostos na própria questão. Os cenários são longos e se repetem ao longo de inúmeras questões. Seria fácil ler o cenário uma vez e em todas as questões seguintes passar direto para a pergunta final e opções de resposta, mas o cenário muda silenciosamente durante a prova, é perigoso que você não note e responda errado.

Sobre os assuntos da prova

Transparent Data Encryption

TDE É muito cobranda, apesar de hoje já ser considerada insegura. Questões diversas cobrando síntaxe, sequencia de habilitação e até mesmo processo de restore de um banco com TDE em outro servidor.

Configurações de servidor

Optimize for Adhoc
Cost Threshold for Paralelism
Max Degree of Paralelism
Configurações Database Scoped

Always On

Cai inclusive com detalhes de sintaxe e configurações para cada nó
É cobrada a síntaxe de configuração dos nós Azure

SQL Database

Configuração do Firewall
Qual nível de serviço utilizar em cada situação
Quando utilizar Elastic Database Sharding, técnicas e ferramentas.
Detalhes de geo-replicação
Configuração e uso de logins do AZ DS

VMs no Azure

Configuração de availability set
Configuração e práticas com host caching
Criação e configuração de storage pools
Níveis de serviço das VMs
Níveis de serviço dos discos
Utilização de ambiente multi-tenant
Backup para URL

Informações gerais

Configuração do SQL Agent e DB Mail
Utilização de Data Mask
Utilização de filegroups read/only
Wait Types: WriteLog, CXPACKET
Extended Events
Blocked Process Report

Powershell

Código powershell é cobrado
Criar bancos através de templates
Configurar máquinas virtuais
Configurar storage pools
ARM Templates

Níveis de serviço

eDTU's DTU's
Capacidade de storage
Capacidades de acesso simultaneo
Capacidade de geo-replicação
Basic/Standard/Premium

Assuntos inesperados

O uso do SSDT e do APPCMD foram assuntos inesperados

ÚLTIMAS DICAS .NET Transformations em arquivos config separados Algumas situações podem nos exigir trabalhar com arquivos config separados. Podemos, por exemplo, guardar toda a seção de string de conexões em um a .............................................Saiba Mais SQL Server Limpar o histórico do Query Store O Query Store nos auxilia de inúmeras formas a detectar problemas de performance a partir do SQL Server 2016. É uma excelente ferramenta para os DBA .............................................Saiba Mais SQL Server Select Into para novo Filegroup Uma novidade do SQL 2017 muito interessante e que há muito era pedida é a possibilidade de realizar um Select Into para um filegroup diferente. I .............................................Saiba Mais SQL Server Recuperando informações sobre vlogs no SQL 2017 O excesso de vlogs - virtual log files - dentro dos nossos bancos de dados, pode prejudicar a performance do log e da base como um todo. Até a ve .............................................Saiba Mais


Búfalo Informática
e-mail: Contato@bufaloinfo.com.br
Telefones: (21) 99240-7281 (21) 99240-5134